segunda-feira, janeiro 09, 2006

Cavaco Silva inicia Campanha no Oeste


"Farei ouvir a minha voz se notar, se tiver indicações, de que o Estado é usado por alguns ao serviço de clientelas. Nesse caso digo-lhes: não ficarei calado", afirmou Cavaco Silva no jantar-comício em Torres Vedras.

A iniciativa que encerrou o primeiro dia oficial de campanha, reuniu cerca de mil apoiantes da Candidatura, entre eles o exPresidente da Assembleia da Mota Amaral, e culminou um dia de intensa actividade com passagens entusiásticas por Sintra e Cascais.

Cavaco Silva recordou a necessidade de combater a abstenção, falou da confiança que leva os empresários a investir e prometeu “fazer mais para os ajudar a reconquistar a confiança perdida nos últimos anos”.
Lembrou que, se for eleito, será um agente de desenvolvimento. “Sem desenvolvimento não há emprego, não há possibilidade de combater as bolsas de pobreza, não conseguimos garantir aos mais idosos o cumprimento dos compromissos assumidos pelo Estado no passado”, referiu.
Cavaco Silva insistiu na ideia da credibilização da classe política. Para que isso seja conseguido, disse o Candidato, “ os governantes têm que ser mais exigentes nas suas escolhas”.

Prometendo trabalhar para a estabilidade política que, no seu entender, é outra das condições para conduzir Portugal ao caminho do desenvolvimento, Cavaco Silva afirmou: "Os Governos são escolhidos por quatro anos e devem ter possibilidade de cumprir a legislatura”.

1 comentário:

J Liberal disse...

Visita:
http://juventudeliberal.blogspot.com
http://groups.google.pt/group/juventudeliberal